quarta-feira, 1 de outubro de 2008

...

Olhar para um papel. Querer deixar escrito numa folha algo que diga o que somos e permaneça ao tempo. Que não deixe que o cancro que nos corrói e nos irá matar amanhã nos apague do mundo. Em branco. Nada. Como todos os outros que se foram. Nada. Tudo o que vivemos, o que demos e o que recebemos será esquecido pelos que ficam. Quando formos... depois de irmos... o tempo esvaziará repentinamente aquilo que passámos toda a existência a encher a conta gotas. Aquilo que somos... A folha em branco. Nada...

17 comentários:

Soul, Heart & Mind disse...

Discordo por absoluto. Acho (ou gosto de acreditar) que ficamos nos outros. Mais tarde o tempo tudo apagará (pois os outros tb se irão). De qualquer forma, o importante é deixar marca no hoje. Viver o hoje. O passado já morreu. O amanhã poderá não chegar.

(tão bem que eu falo...)

E.O.

joana_dreams disse...

o rodrigo tem saudades tuas!!!
:p

Gasolina disse...

O branco não é a ausência de cor.
E ter dito não ter/haver palavras para marcar a folha é dar mais do que enchê-la de muitos nadas.

Um beijo

Oxigénio disse...

Somos isso e apenas isso...
Mas nem por isso somos apenas nada...

mdsol disse...

... a impossibilidade de escrever na página em branco...

:))

Soul, Heart & Mind disse...

e já lá vão 6 dias...

expresso do oriente

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


ai ai ai


também discordo...


Eu sou mais que nada.
para mim. e para mais alguns!


beijoooooooooooooooo

Andesman disse...

"Eis a página em branco, o gesto como palavra..." Manuel Alegre

Henrik disse...

Intentamos prolongar a vida. Fazemo-lo de inúmeras maneiras. Mais valia que se vivesse a vida que se tem e não a que um eventual acaso nos pudesse proporcionar.

cris disse...

permanece o aroma que deixámos na nossa passagem e ter fé que se irão lembrar do nosso perfume.

bjokas grandes

e fora os números, tens muito para deixar na página, é só começar ;)

Mateso disse...

Seremos eternamente as sombras das folhas, ou quiçá as linhas ténues, a imaginação do hoje amassada na palavra do amanhã.
Bj.

DairHilail disse...

voltei...
bj

Graça Pires disse...

A folha em branco: é um grito ou apenas o silêncio?

Gasolina disse...

Não me passarías em branco, NUNCA!

Feliz Natal para ti.

Um beijo

(2009 traz letras novas?)

Carreira disse...

Bom 2009!!!
Abraço,
José Carreira

alexia disse...

as reticencias são as entrelinhas do nada. Hoje nada, amanha...
bj

Gasolina disse...

Onde andas?
Ainda no submarino?

Vê lá se dizes alguma coisa... Tenho saudades das tuas letras.

Um beijo