domingo, 24 de agosto de 2008

Amor em tempos de tensões geo-estratégicas

Era tão bom que um beijo relegasse para segundo plano as máquinas pesadas de artilharia...

Foto: Konstantin Chernichkin, Reuters (Parada militar na Ucrânia)

6 comentários:

Expresso do Oriente disse...

Andamos sempre desencontrados... quando deixo de cá vir é quando voltas a escrever. :) (aparentemente tenho de deixar de cá vir para tu escreveres)

Grande pensamento este e a foto também está soberba. Infelizmente... ãs coisas não são assim. Guerra e Paz...

Charlie disse...

As máquinas pesadas de Guerra são a extensão poder dos Deuses. Os beijos também.

Graça Pires disse...

Gostei da foto e do "pensamento"...
De facto era muito bom que o amor fosse mais importante que a guerra.
Obrigada pela visita ao meu espaço.
Um abraço.

aya disse...

Sem dúvida! Mas não é o mundo feito de contradições?!!

:o)

gasolina disse...

E já agora, as pulverizasse para um espaço.

Fico sempre rendida às fotos onde casais se beijam em tempo de guerra...não são beijos comuns.
Quem sabe será o último...

Um beijo para ti.

mdsol disse...

Gostei da junção imagem palavra.
Um :) regressado!